O governo federal lançou oficialmente o programa Startup Brasil

O objetivo do programa é fortalecer a emergência de empresas de base tecnológica na área de tecnologia da informação, com grande potencial de impacto na economia.

Na primeira etapa serão selecionadas seis aceleradoras. Cada uma escolherá até oito start-ups – empresas emergentes de base tecnológica.

Cada empreendimento receberá R$ 200 mil para o desenvolvimento do negócio em até 12 meses.

O programa vai fomentar com R$ 40 milhões, até o fim de 2014, um universo de até 150 empresas iniciantes (startups) que tenham projetos de inovação com base tecnológica. O novo programa prevê que até 25% das companhias que serão estimuladas sejam estrangeiras com projetos no País.

O recurso é não reembolsável, ou seja, que não precisa ser devolvido. Para o governo, mesmo iniciativas que não alcancem sucesso financeiro poderão representar experiências que auxiliarão o sucesso de futuros empreendimentos.

As propostas de aceleradoras serão recebidas até 31 janeiro de 2013 e a divulgação dos resultados está prevista para 1º de março de 2013, seguida do início das operações.

Na agenda do ministro Marco Antônio Raupp, do MCTI – Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação, está a ideia de criar um regime especial de tributação para empresas e startups de software que exportem seus produtos. Além disso, o governo estuda garantir às empresas embrionárias um porcentual dos estímulos previstos na Lei do Bem, que prevê incentivos fiscais para inovação.

Para conhecer mais sobre o programa e como se inscrever, acesse http://startupbrasil.mcti.gov.br/


« Voltar