Sped Folha de Pagamentos

É grande o número de empresas que enfrentam problemas para adequação ao Sped (Sistema Público de Escrituração Digital), criado pela Receita Federal e que determina a transferência para o meio eletrônico e o envio ao Fisco de todas as obrigações contábeis e fiscais.

De acordo com o estudo realizado pela IOB Folhamatic, 89% das companhias entrevistadas têm grau médio ou alto de dificuldade e, destas, a maior parte (37%) vê como o maior obstáculo questões ligadas à tecnologia de implementação, entre os quais o desafio da configuração correta dos programas (35%), seguido pela demora em atualização dos sistemas pelos provedores de tecnologia (26%).
No site da Receita Federal, na descrição dos benefícios do SPED, consta: “redução de custos com a racionalização e simplificação das obrigações acessórias” e “Uniformização das informações que o contribuinte presta às diversas unidades federadas”. O Presidente da Academia Brasileira de Ciências Contábeis, Paulo Cezar Consentino dos Santos afirma que é um erro dizer redução de custos já que permanecem todas as demais exigências (SEFIP, GEFIP, GRPS, FGTS, CAGED, DIRF, RAIS) a que já são obrigadas as empresas, sejam micros, pequenas ou grandes.

Santos também levanta outros questionamentos para os micro empreendedores Individuais – MEI que possuem empregados e a responsabilidade das empresas e profissionais de contabilidade em disponibilizar a todos os agentes as informações.
As mudanças constantes das normas exigem atenção dos empresários. A legislação é complexa, os prazos são curtos e a informação deve nascer certa. Os programas validadores da Receita não informam, na hora em que o documento é enviado, se há erros de informações. As empresas só ficam sabendo quando recebem a autuação.

Para saber mais sobre a SPED entre em contato com a equipe na Marina Contábil.

Fonte: Fecomércio e Diário da Grande ABC


« Voltar