Salário mínimo sobe 8,5%

O valor do salário mínimo previsto para entrar em vigor a partir de janeiro de 2013 será R$ 674,95, um ganho de R$ 4 em relação à expectativa anunciada anteriormente de R$ 670,95. A elevação de R$ 53 em relação ao valor atual de R$ 622 vai injetar cerca de R$ 2,6 bilhões por mês na economia por conta dos reajustes nos salários, benefícios do INSS e seguro-desemprego, cuja parcela mínimo vai subir de R$ 622 para R$ 675. O reajuste se deve à atualização dos parâmetros macroeconômicos enviados pelo Executivo para o Congresso.

Os cálculos do governo elevaram de 5% para 5,63% a previsão de inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) para 2012, um dos índices usados para o cálculo do reajuste do valor do mínimo.

No INSS, o reajuste do mínimo tem impacto no teto de pagamento (de R$ 3.916,20 para R$ 4.245,86) e nas contribuições. Os autônomos que recolhem R$ 124,40 por mês terão de pagar R$ 135 a partir de janeiro. Para os empreendedores individuais, o valor da contribuição mensal sobe de R$ 31,10 para R$ 33,75. O salário mínimo tem impacto direto na renda de 50 milhões de brasileiros.

A atualização manteve o crescimento real do produto interno bruto (PIB), para 2013, em 4,5%, mas rebaixou de 3% para 2% o crescimento deste ano. A Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) estabelece que o Executivo envie a atualização dos parâmetros da economia. Os números são usados na avaliação da despesa e da receita para o próximo Orçamento.

Veja o gráfico com as alterações do mínimo:

Fonte: Agência Brasil e Diário de S. Paulo


« Voltar