Dicas para declaração do Imposto de Renda

Mais uma vez o processo de cadastro para o Imposto de Renda se iniciou. É comum surgirem dúvidas principalmente se for a sua primeira declaração. Afinal, são vários os detalhes e critérios do processo.

Dicas para declaração do Imposto de Renda

Em primeiro lugar, é importante identificar se você realmente necessita fazer a declaração. É preciso ser pessoa física residente no Brasil, com um rendimento tributável acima de R$ 28.559,70 durante o ano de 2016, ou rendimentos não tributáveis de mais de R$ 40 mil. Caso você exerça atividade rural, a receita bruta de 2016 deve ter sido inferior a R$ 142.798,50 para não ser necessário declarar. Mesmo se nenhum desses critérios se encaixar ao seu caso, caso você possua bens e direitos que somem mais de 300 mil, a declaração ainda é necessária.

Identificando que você se encaixa nos requisitos acima, acompanhe algumas dicas para declarar o Imposto de Renda pela primeira vez. Dúvidas adicionais podem surgir. Caso isso ocorra, procure por pessoas que já tenham feito declarações anteriormente ou por profissionais especializados.

 

Quanto antes fazer a declaração, melhor

O período de entrega da declaração do Imposto de Renda se dá até o dia 28 de abril. Quanto antes enviar, melhor. Não é necessária pressa para digitar os campos do formulário, até porque erros podem gerar elevadas multas. É recomendado, contudo, separar seu tempo para reunir documentos e preencher a declaração o quanto antes.

Duas questões justificam dedicar ao IR o quanto antes: Restituições e evitar problemas. Quando o tributo é recolhido de forma certa, a Receita Federal concede um desconto para o usuário. Esse valor é dado gradativamente e em ordem de envio, então quanto antes a declaração é enviada, mais rápido você receberá parte do dinheiro de volta.

O sistema online da Receita a cada ano se torna mais estável, porém não está isento de falhas. É comum, principalmente no último dia do prazo de envio, ocorrerem problemas no servidor. Caso você deixe para a última hora, corre o risco de perder o prazo por conta de problemas externos.

Mesmo que eles não ocorram, saber quanto deve ser declarado requer estudo prévio, algo difícil de ser feito quando se tem pouco tempo para enviar. Logo, evite ao máximo deixar para a última hora, para minimizar o risco de perder o prazo ou enviar informações incorretas. Se, em último caso, for preciso enviar em cima do prazo e faltarem informações, envie o formulário mesmo que incompleto para evitar multas de atraso.

 

Atenção aos campos preenchidos

O sistema da Receita é bastante amigável ao usuário. Existem campos de ajuda caso você tenha dúvidas sobre o que está sendo pedido. Use e abuse desse sistema para saber exatamente o que deve ser preenchido em cada campo e, caso a dúvida ainda ocorra, consulte pela internet ou a partir de amigos e contadores.

A incerteza pode levar ao preenchimento incorreto e isso é algo que você deve evitar ao máximo. Discrepâncias em sua declaração de Imposto de Renda levam o usuário a ser intimado a comparecer à malha fina da Receita Federal, onde você deverá justificar porque preencheu os dados dessa maneira e, em grande parte dos casos, pagar multas.

Não estime valores. Você deverá fazer uma busca em seus documentos para coletar os dados necessários. Muitos deles a empresa em que você trabalha deve fornecer, logo requisite o quanto antes.

Você deverá descobrir o valor exato de salário, previdência, investimentos e aluguéis. Também deverá anexar documentos que comprovem a compra e venda de bens e serviços e recibos de gastos com saúde e educação (para abatimento). Por fim, informe algumas informações adicionais caso aplicáveis, como heranças e doações, pensões alimentícias, lucro de compra e venda de ações e comprovantes de dívidas contraídas ou pagas no ano base de 2015.

 

Declarar o Imposto de Renda pela primeira vez pode ser uma tarefa complexa, mas tendo o cuidado de coletar os documentos necessários previamente e identificando corretamente o que cada campo pede, é possível realizá-lo sem complicações. Para mais informações do mundo da contabilidade e empreendedorismo, você pode sempre contar com a Marina Contábil.


« Voltar